Uma janela

para o mar. (Ao poeta)

Um comentário:

  1. Conceição Guimarães14 de setembro de 2012 08:49

    Lisbeth esta foto lembra-me um poema da Sophia que to envio.
    "A coisa mais antiga de que me lembro é dum quarto em frente do mar dentro do qual estava
    poisada em cima duma mesa, uma maçã enorme e vermelha. Do brilho do mar e do vermelho da
    maçã erguia-se uma felicidade irrecusável, nua e inteira. Não era nada de fantástico, não era nada de
    imaginário: era a própria presença do real que eu descobria." (Arte Poética III)
    A tua foto é a presença do real que eu, através de ti, descubro.

    ResponderExcluir